banner-meus-ynvestimentos

Mercadoria e Futuros

Mercadoria e Futuros

mercadoria-e-futuros

Contratos futuros são acordos entre agentes do mercado de comprar ou vender uma determinada mercadoria ou instrumento financeiro, a um determinado preço no futuro. Esses contratos são realizados dentro da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F) ou no mercado de balcão. O principal objetivo dos contratos futuros é a utilização para a proteção (hedge) de riscos, como a alteração da taxa de juros, oscilação do câmbio, mudança abrupta nos preços de alguns índices importantes e até mesmo as oscilações da Bolsa de Valores.

Os contratos futuros são instrumentos poderosos no controle de risco de empresas e investidores, e também podem ser considerados como investimentos de alto risco. Se uma empresa tem uma receita em dólar, por exemplo, suas finanças necessitam ser ajustadas pelo câmbio (troca de Dólar pelo Real). Logo, se o câmbio for confortável para essa empresa a uma determinada taxa, ela deverá se precaver contra uma queda forte do dólar, o que poderia comprometer suas finanças, fazendo assim uma negociação de um contrato futuro de dólar. Dessa maneira, ela faz um hedge contra a queda do Dólar, garantindo assim sua receita na taxa contratada.

Por outro lado, muitos especuladores se utilizam dos contratos futuros para especular no mercado, pois como os contratos são alavancados, a chance de ganhar mais dinheiro aumenta, assim como a chance de perder mais do que o valor investido. Os contratos futuros possuem algumas características comuns:

Contratos padronizados: os contratos possuem uma estrutura comum e regulamentada, que estabelece todas as características do produto negociado, como a data de vencimento, o tipo de liquidação, padronização do produto negociado, data de vencimento, cotação, etc. Essa padronização é muito importante, pois gera mais liquidez no mercado. Como todos os contratos são iguais, não há diferença de quem está comprando ou vendendo, podendo a compra ou venda ser efetuada de qualquer outro investidor.

Ajustes diários: o ajuste diário é um mecanismo contra o risco, pois equaliza todas as posições do mercado futuro com base no preço do dia, gerando ganhos ou perdas diárias para os investidores, conforme oscilações no preço do ativo. Se um investidor está comprado no ativo e o preço desse ativo sobe, no dia seguinte ele será creditado com um determinado valor, conforme os ganhos gerados por esse aumento de preço. Caso contrário, ele será debitado. Se o ativo ficar caindo de preço dia após dia, o prejuízo para o investidor será enorme, sendo debitado diariamente para ajustar sua posição.

Margem de garantia: A margem de garantia é um valor depositado em dinheiro ou títulos que servirá para cobrir uma possível inadimplência do investidor em alguma chamada de ajuste diário. Normalmente para se operar um futuro na bolsa, o investidor é obrigado a depositar margem de garantia para mitigar o risco de credito. Essa margem é estipulada pela Bolsa, de acordo com critérios de apuração de margem para os contratos futuros. Os ativos aceitos como margem de garantia podem ser dinheiro, ouro, títulos públicos federais, títulos privados, cartas de fianças, ações e cotas de fundos fechados de investimento em ações.

Confira aqui os principais contratos futuros negociados na BM&F:

Você também poderá gostar...