banner-meus-ynvestimentos

Fundos Imobiliários

fundos-renda-fixa

1. O que é?

Os fundos imobiliários, também constituídos sob a forma de condomínio, investem seus recursos em empreendimentos imobiliários, sejam eles de qualquer tipo (comercial, residencial, etc). Esses fundos adquirem imóveis prontos ou em construção para, em um futuro próximo, alugar ou arrendar para futuros locatários, visando assim o lucro com o aluguel ou a valorização e venda desses imóveis. A opção de imóveis é grande. Muitos fundos investem em participação em shopping centers, hospitais, aeroportos, imóveis usados, prédios comerciais, etc.

Os imóveis adquiridos deverão ser divididos em um determinado número de cotas não resgatáveis, ou seja, são comercializados na forma de fundos fechados, podendo ter duração determinada ou indeterminada. Além disso, eles devem distribuir, no mínimo, 95% do lucro auferido. 75% da carteira do fundo deverá ser alocada em empreendimentos imobiliários, sendo permitido que somente 25% do patrimônio seja investido em títulos de renda fixa ou em cotas de fundos imobiliários. Não é permitido operar no mercado futuro ou de opções.

O fundo só começa a funcionar depois de todas as cotas estiverem vendidas. Caso algum investidor queira sair ou entrar no fundo, deverá vender suas cotas em bolsa de valores ou no mercado de balcão organizado. Sendo assim, não existe o resgate de cotas, somente a venda para outro investidor, sendo negociada como se fosse uma ação. Vale ressaltar que o investidor que investe em fundos imobiliários não é proprietário ou co-proprietário dos imóveis adquiridos.

A grande vantagem dos fundos imobiliários é a forma barata de se investir em imóveis. Caso um investidor quisesse investir em imóveis sozinho, ele deveria adquirir uma casa ou escritório para alugar ou ganhar com a valorização deste imóvel. Entretanto, ele teria que desembolsar uma grande quantia em dinheiro, muitas vezes impossível para o pequeno investidor. Já em um fundo imobiliário, é possível fazer isso com pouco dinheiro, pois o montante do dinheiro arrecadado por todos os investidores é suficiente para adquirir alguns imóveis.

Os rendimentos serão creditados mensalmente na conta do investidor, descontado todas as taxas, emolumentos e outras despesas, além dos 5% para a constituição de um fundo de reserva, já líquido do imposto de renda, que incide na base de 20% sobre os rendimentos distribuídos. Não há prazo de carência para permanência no fundo imobiliário.

Assim como todo investimento, os fundos imobiliários também apresentam riscos. O risco maior de se investir nesse tipo de fundo é a chamada vacância. Se um determinado fundo comprar um prédio comercial e o empreendimento for um fracasso, isto é, quase ninguém alugar uma sala ou andar neste prédio, o fundo ficará sem o lucro proveniente de aluguel. Ou, se um determinado imóvel perder valor de mercado devido a qualquer circunstancia.

Portanto, na hora de investir, a rentabilidade do fundo deverá ser levado em conta, porém não é o principal motivo na decisão de investimento. Olhar quais empreendimentos o fundo tem participação, a qualidade dos imóveis, a taxa de vacância e as perspectivas futuras desses imóveis é fundamental na hora de decidir se você deverá investir nesse fundo ou não.

Para saber mais sobre os fundos imobiliários cotados na Bolsa, basta acessar o link a seguir:

http://www.bmfbovespa.com.br/Fundos-Listados/FundosListados.aspx?Idioma=pt-br&tipoFundo=imobiliario


2. Tributação

Não há tributação nos fundos de investimentos imobiliários provenientes das rendas dos alugueis e vendas dos imóveis para as pessoas físicas. Entretanto, se você obter lucro na valorização da cota na hora da venda e amortizações, existe imposto de renda, a uma alíquota de 20%. Por exemplo, se você comprou cotas de um fundo imobiliário e depois de um tempo ela se valoriza e você as vende, haverá imposto de renda. Já as  pessoas jurídicas sempre são tributadas a uma alíquota de 20%.


3. Vantagens

  • Isento de imposto de renda proveniente de alugueis e venda de imóveis;
  • Rendimento geralmente mensal;
  • Investimento inicial baixo;
  • Oportunidade de investir em imóveis grandes ou caros, sendo uma ótima oportunidade de diversificação dos investimentos;

4. Desvantagens

  • Os fundos de investimentos imobiliários não são garantidos pelo fundo garantidor de crédito;
  • Taxas de administração altas podem afetar a rentabilidade do fundo;
  • Risco de vacância (o empreendimento ficar sem alugar)
  • Liquidez reduzida – como não é possível vender as cotas (somente no mercado secundário), é possível que a liquidez seja bem reduzida, isto é, tenham poucos vendedores e compradores. Isso pode distorcer e muito o valor da cota, ou seja, se você quiser entrar em um determinado fundo imobiliário, terá que comprar cotas de outro investidor, e ele poderá querer um preço mais alto do que realmente vale, e você terá poucas opções se realmente quiser adentrar nesse determinado fundo, pois pode não haver outros vendedores.

Você também poderá gostar...